A história de minhas Personagens

Em um grupo¹ que estou participando, fizemos um exercício muito interessante: investigar e personificar os outros “eus” que vivem dentro de nós. A proposta está no livro “Criatividade: a Mina de Ouro²”, da escritora americana Julia Cameron. Ela acredita que todos possuímos personagens ocultas, outras faces de nós mesmos que muitas vezes mantemos em segredo, alguns por falta de oportunidade para manifestá-las e outros por considerá-las “inadequadas”. Num processo criativo e muito divertido, encontrei e nomeei cinco dessas personagens, e descobri uma nova forma de contar minha história através delas.

Clarisse e Clarabela estão comigo desde a primeira infância. Seus nomes são uma homenagem às minhas duas amigas imaginárias, pois achei interessante pensar que elas eram, na verdade, minha maneira infantil de conversar com essas duas partes de mim mesma, que sempre foram muito presentes.Desenho_ClarisseDesenho_Clarabela

Clarisse é tímida, dedicada e muito amorosa, sempre preocupada em deixar seus pais orgulhosos; é a primeira da classe, muito obediente e responsável. Clarabela tem alma de artista, e é capaz de ficar horas com seus desenhos, pinturas e brinquedos de montar. Muito criativa, adora exibir seus trabalhos e ser admirada. As duas nasceram à imagem de minha mãe, cuja sensibilidade e amor me fizeram despertar o talento pela arte e a vontade de ser motivo de orgulho como forma de retribuição.

Um pouco mais tarde, surgiu Ariel: corajosa, desbravadora e muito ativa, adora explorar lugares desconhecidos e perigosos e tem paixão pela natureza e todos os animais selvagens. Ela surgiu à imagem do meu pai, que sempre me levou para pegar onda no mar, andar pelas pedras, pescar no meio do mato. Com características mais masculinas, ela me fez preferir sempre as brincadeiras “de menino”, gostar de futebol, subir em árvores e querer morar no fundo do mar.

Desenho_Ariel

Quando me mudei para São Paulo e me vi obrigada a amadurecer e ser responsável, Clarisse assumiu muito forte o comando da minha vida, enquanto as outras se esconderam nas sombras e lá ficaram por muito tempo… Talvez por isso tenha me sentido tão solitária nessa época, como se de repente algo muito importante dentro de mim tivesse desaparecido. Durante esse tempo, fiquei apagada e sem vida, pois Clarisse tem uma tendência de querer agradar os outros mesmo que isso lhe custe a felicidade. Foi então que surgiu a Anna…

Desenho_Anna

Sensual, atrevida, transgressora e independente, ela revirou o meu mundo: vive somente o momento, intensamente, apaixonadamente… e depois vai embora sem culpa. Clarisse quase enlouqueceu com ela, lembro das discussões intermináveis que as duas tinham dentro da minha cabeça: uma é movida por valores, a outra por paixão. Mas graças a Anna, fui capaz de fazer escolhas difíceis e enfrentar o julgamento dos outros, que me levaram para um lugar muito mais feliz.

Por último, veio Ráquer: inteligente, com um jeito meio nerd e uma curiosidade infinita, ela foi a responsável por meu crescimento profissional. Eu, que nunca entendi muito de computadores e softwares, me tornei especialista no assunto: aprendi e dominei uma tecnologia inovadora desenvolvida para a Construção Civil, e virei referência nos lugares onde trabalhei. Descobri um grande prazer em ensinar e aprender cada vez mais, em superar desafios usando a inteligência e a criatividade.

Desenho_Raquer

Cada uma delas me fortalece de uma maneira: o instinto aventureiro de Ariel me faz encarar e vibrar com um grande desafio, a persistência e inteligência de Ráquer me ajuda a superá-lo. Anna me faz lembrar o quanto a paixão é importante na minha vida, e Clarabela me trouxe de novo a alegria de desenhar e escrever. E Clarisse é nossa “grande líder”, quem planeja todos os meus passos e quem cuida com muito carinho de todas as pessoas importantes para mim. Eu não sou uma só, com personalidade e objetivo únicos; sou muito mais complexa que isso, e essas cinco personagens são apenas uma amostra de como posso me manifestar de muitos jeitos. Ao mesmo tempo, todas elas são eu, e tenho que cuidar para que cada uma tenha o seu espaço.

E VOCÊ, quantas personalidades suas consegue nomear?

  • NOTA 1: Grupo Círculo de Artistas, organizado e facilitado por Nina Cast.
  • NOTA 2: CAMERON, Julia. Criatividade: a Mina de Ouro. 1ª edição. Editora Ediouro, 1994.

Texto e ilustrações: Raquel Jordão

2 comentários sobre “A história de minhas Personagens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s