A história da Camila

Desenho_Camila

Camila é uma mulher apaixonada, sonhadora e determinada. É impossível não se envolver ao ouvir ela falar do seu trabalho e seus projetos, com tanta emoção e convicção. Ela me confessou que nunca foi boa em falar em público nem dar entrevistas, mas que percebe hoje como o propósito nos traz força e superação: “Quando me perguntam sobre o que faço, as palavras fluem naturalmente, soando muito mais verdadeiras e genuínas.”

Antes de crescer ela já quis ser bailarina e professora. Não teve privilégios financeiros na sua formação, fez escola pública e se formou como administradora de empresas com auxílio de bolsa. Mas sempre foi incentivada pela família a fazer o que gostava, e escolheu administração quando descobriu sua paixão por administrar recursos e pessoas. Ela acha um mito acreditar que somente os privilegiados podem se dar ao luxo de buscar uma carreira que amam. “Pelo contrário: somente fazendo o que se gosta é que você ganha forças para vencer os seus desafios, inclusive os financeiros!”

Além do desejo de empreender, Camila sempre quis ser mãe. Quando trabalhou no setor público, viu a oportunidade de realizar esse sonho, e determinada como ela é, agarrou-a com unhas e dentes: resolveu ter dois filhos de uma vez, para depois poder mergulhar nos estudos e no trabalho. Assim nasceram Mariana e Murilo, e quando acabou a segunda licença-maternidade, logo surgiu um convite de sociedade em uma empresa de móveis. Ela aceitou o desafio, sentindo que aquele era o momento de mudar o rumo de sua carreira em direção ao seu outro grande sonho: administrar a própria empresa.

Mas Mariana, diagnosticada com síndrome de Asperger, começou a ter muitas crises e problemas de desenvolvimento, e Camila começou a se sentir sobrecarregada: quando estava na empresa, se sentia uma mãe ausente, e quando estava com os filhos, achava que não estava aproveitando seu potencial no trabalho. Ela teve que escolher, e optou para ficar aonde era insubstituível: em casa, com sua filha.

Ao mesmo tempo que a filha teve uma melhora excepcional com sua presença, ela mergulhou numa crise profissional e financeira. Mesmo vibrando com cada conquista da Camila-mãe, sabia que era mais do que isso, e estava convencida a criar um negócio que completasse sua identidade, conciliasse a maternidade e cumprisse seu propósito. Mas… o quê?

Percebendo a necessidade dela em encontrar logo essa resposta, sua mãe lhe disse: “Filha, porque você não faz algo a ver com escrita? Você escreve tão bem…” Sua resposta automática foi: “Ah mãe, que besteira! Já viu escritor ganhar dinheiro?” Vendo a filha esgotada e cansada, sua mãe sugeriu: “Vá deitar um pouco, você precisa descansar…” Depois de uma certa insistência, ela seguiu o conselho da mãe, deitou exausta… e sonhou!

Sonhou com uma caixinha pequenina, que continha dentro muitos papeis com frases inspiradoras escritas por ela. Quando acordou, tinha certeza que era aquilo que ela devia fazer. E assim surgiu o projeto Divino é Ser, uma caixa de mensagens de sua autoria que falam sobre autoconhecimento, compaixão, respeito e, principalmente, amor.

Para colocar o projeto de pé, Camila mobilizou todos os seus recursos, e o que ela não possuía, pediu ajuda: a ilustração veio de um amigo, a impressora que ela usou para produzir todas as caixas foi um presente, e muitas mãos amigas ajudaram a cortar e montar as mensagens. E toda ajuda foi necessária, porque a caixinha fez tanto sucesso que, no Natal de 2015, ela vendeu muito mais do que esperava! Mais do que a surpresa com os números das vendas, ela ficou comovida e muito feliz em ver o impacto que suas mensagens deixavam nas pessoas: As frases foram postadas e compartilhadas, e ela recebeu de volta muito carinho e gratidão.

O projeto experimental logo virou negócio, a Divino é Ser hoje é uma editora, com muitos projetos que vão além do produto, e que atingem o público adulto, empresarial e também infantil. Sua empresa foi uma das escolhidas para fazer parte do programa de aceleração da B2Mamy, uma aceleradora de negócios que apoia mães empreendedoras. Quando seu projeto foi selecionado, ela não acreditava: “Como isso é possível? Todas essas mulheres com projetos maravilhosos, e eu aqui com a minha caixinha!”

Graças a uma visão mais empreendedora, Camila percebeu que o valor do seu produto não estava na caixa, e sim em seu conteúdo: o que realmente tocava as pessoas eram suas mensagens, o impacto que elas causavam e a reflexão que ficava. Hoje seu projeto mais ousado (e querido) é criar uma coleção para o público infantil e leva-la para as escolas, provocando crianças e adolescentes a terem contato diário com essas mensagens e reflexões. Com conteúdo personalizado para cada faixa etária, atingirá quatro dimensões: o indivíduo, a família, a sociedade e o mundo.

Camila acredita que nada é por acaso, e que se acreditarmos, vamos perceber que tudo pode ter um significado e um impacto positivo: foram suas maiores dificuldades, os desafios com sua filha e as crises profissionais que a levaram a procurar terapia e autoconhecimento, e foi essa sabedoria que se tornou o valor mais precioso do seu negócio. “A terapia me permitiu ter a disciplina e a força de seguir aquilo que era verdadeiro para mim, e não me amedrontar com o que o externo me mostrava.”

Ela ouviu muitas críticas pelo seu perfil arrojado e empreendedor, algumas vezes fez escolhas erradas de parcerias e investimentos, e muitos pensavam que ela era louca de insistir em um negócio tão inovador com contas para pagar e dois filhos para criar. Foram a confiança em si mesma, a satisfação no seu trabalho e a certeza de estar no caminho certo que a mantiveram sempre indo em frente.

O seu negócio surgiu da sua vontade de compartilhar tudo o que aprendeu, mas de uma maneira laica que não pretendesse impor verdades, e sim plantar reflexões muito pessoais. “Gosto de pensar nas mensagens como sementes do bem, capazes de gerar pensamentos que transformam o ser humano em uma pessoa melhor, para ele mesmo e toda comunidade.”

Quando ela pensa no futuro, acredita que seus sonhos não têm limites, e que eles sempre se reinventam depois que se realizam. Seu maior sonho já foi ver a sua filha falar – hoje ela já se comunica muito bem, e ela continua a desejar que seu desenvolvimento seja cada vez maior. Um grande sonho atual é ver o seu projeto educacional na escola pública, popularizando seu conteúdo e tornando-o acessível também para as crianças mais pobres. Mas ela também deseja levar seu projeto para fora do país, diversificar ainda mais os temas, contratar pessoas, tudo para expandir a empresa e o impacto que ela causa no mundo.

Ouvindo seus planos, ficou muito claro para mim um conceito que até então não havia entendido muito bem: quando o seu propósito está alinhado com os da empresa, o crescimento é sempre potencializado. A expansão do negócio, para a Camila, ajuda a realizar o seu propósito de vida: espalhar a semente do bem e atingir cada vez mais pessoas.

A bailarina que sonhava em subir ao palco hoje recebe do público respeito e admiração quando ela é convidada a falar sobre seu negócio em entrevistas e palestras. E a professora que adorava ensinar os outros vê o seu conhecimento mais valioso ser espalhado pelo mundo, tocando pessoas de uma maneira delicada e aberta. Realizando seus sonhos, hoje ela sonha com novas possibilidades… E tudo foi possível graças a uma ideia que nasceu de um sonho!

Texto e ilustração: Raquel Jordão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s